Rate this post

Os suplemento de colageno Colastrina e ácido hialurónico, sozinhos ou combinados com outras substâncias como o magnésio e vitaminas, são um dos top de vendas em farmácias, parafarmácias e à base de plantas.

Estes suplementos alimentares (sem indicações terapêuticas aprovadas) asseguram proteger e até mesmo regenerar articulações, aliviando a dor de diversas patologias articulares, fortalecer músculos e ossos, e até mesmo melhorar a elasticidade da pele.

  1. Quem não gostaria de comprar um produto ( Colastrina) com tão magníficos benefícios?
  2. Como estão as suas propriedades são apoiadas pela ciência?
  3. Qual é o segredo por detrás dos suplementos de colagénio?

Colageno: estrutura e função.

O colágeno é uma proteína composta por um conjunto de três cadeias de polipéptidos (de cerca de 1.000 aminoácidos por corrente), agrupadas em uma estrutura tridimensional helicoidal. Essas cadeias são muito ricas em prolina, lisina e, especialmente, glicina.

Glicina Colageno

O colageno é a proteína mais abundante do organismo (25%) e é constituinte fundamental dos tecidos conjuntivos, como pele, tendões e ossos, onde realiza uma função estrutural, dando suporte e resistência. Entendemos por colágeno toda uma família de proteínas, relacionadas entre si, mas com origem genética diferente.

Existem mais de 20 tipos de colágeno em mamíferos, com pequenas diferenças na seqüência de aminoácidos e que se classificam em base à sua função ou localização no organismo.

O colágeno, como todas as proteínas, sintetiza-se nos ribossomos celulares a partir de seus componentes fundamentais (aminoácidos) e sob a direção do RNA.

TODO O COLAGÉNIO QUE EXISTE EM SEU CORPO FOI CRIADO EM SUAS PRÓPRIAS CÉLULAS, NEM UMA ÚNICA FIBRA DO COLASTRINA DO SEU ORGANISMO, FOI OBTIDO ATRAVÉS DA DIETA.

Absorção e biodisponibilidade do colágeno ( Via Colastrina)

A absorção do colágeno é quase completa, no entanto, sua biodisponibilidade é nula. Devemos ter este conceito claro, porque os fabricantes de colágeno tentam nos confundir com estes dois termos. A biodisponibilidade é a fração de uma dose administrada do fármaco inalterado que chega ao fluxo sanguíneo.

O colágeno presente na Colastrina não chega inalterada à circulação sistêmica, só chegam os aminoácidos que o compõem (ou pequenos péptidos em todo o caso). Se alguma propriedade benéfica tivessem estes produtos teriam que ser consequência de algum dos aminoácidos que formam, mas não do colágeno em si mesmo.

As proteínas não são absorvidos integralmente no sistema digestivo, por duas razões, fundamentalmente: a primeira é que são demasiado grandes para passar no epitélio intestinal e a segunda e mais importante é que proteínas estranhas de outros organismos passariam para o nosso organismo, realizariam funções fora de controle e deflagrariam respostas imunológicas.

Por isso, é necessário quebrar as cadeias de proteínas em seus componentes fundamentais ( aminoácidos e pequenos peptídeos) que podem ser absorvidos para, posteriormente, ser utilizados na síntese de novas proteínas.

ESTAS PROTEÍNAS NÃO TÊM POR QUE SER COMO A DE PARTIDA, JÁ QUE OS AMINOÁCIDOS, COMO A ÁGUA, NÃO TÊM MEMÓRIA…

O mesmo acontece com o ácido hialurônico presente no Colastrina, macromolécula polisacarídica formada por longas cadeias de carboidratos. O ácido hialurônico não pode atravessar a barreira do epitélio intestinal, como tal, e é degradado enzimaticamente até a obtenção de açúcares simples ou dissacarídeos.

Esses açúcares não serão usados necessariamente para produzir novo ácido hialurônico, a maior parte deles serão destinados a cumprir uma função energética.

É necessário ingerir Colastrina na dieta?

Em absoluto. Para sintetizar todas as proteínas que o organismo só precisa ingerir suas componentes fundamentais: os aminoácidos. Nem é imprescindível que estejam todos presentes, seu corpo chega a ter a quantidade suficiente dos chamados aminoácidos essenciais. Pense em uma pessoa vegetariano: não consome nem um grama de colágeno e suas articulações serão tão boas quanto as suas.

A IDEIA DE “SE, COMO COLÁGENO TEREI MELHORES ARTICULAÇÕES” É TÃO ABSURDA COMO ACREDITAR QUE SE COME CABELO VAI CRESCER MAIS CABELO, QUE SE COME CÉREBROS TERÁ MAIS MEMÓRIA E QUE SE COMER O CORAÇÃO DE UM LEÃO SERÁ MAIS CORAJOSO.

E o que diz a ciência?

A maioria dos estudos publicados sobre a suplementação oral com colágeno para tratar a dor osteoarticular dão a ele algum tipo de benefício. Sim, não me tornei louco, reconheço que há estudos publicados a favor do colágeno.

No entanto, se excluímos a revisão de todos os estudos com conflito de interesses, o tema muda, já que a maioria deles são feitos pelos próprios fabricantes desses suplementos.

Outros têm um tamanho de amostra adequado, usam escalas ambíguas e muito subjetivas para avaliar o lucro, tirar conclusões que não se mantêm ou falta de grupo de controle.

Muitos também recomendam a reposição do colágeno por COLASTRINA, poderoso suplemento alimentar natural capaz de recompor com qualidade o nivel de colageno no Corpo.

Colastrina

É por isso que não se pode afirmar que os suplementos de colagénio contem com evidência científica suficiente. Pelo menos, não têm convencido a AESA (Agência Europeia de Segurança Alimentar) que não permite fazer menções ou atribuir propriedades saudáveis para estes produtos.

É por isso que se vêem obrigados a adicionar outros produtos, como magnésio, zinco, vitamina C, que são autorizadas diversas menções a propriedades saudáveis.