O Mascote da Copa?

Meu post dessa semana já estava pronto, mas com a “Central de Boatarias” correndo solta na internet nesse fim de semana falando sobre o “suposto” Mascote da Copa 2014, não podia deixar esse “bonde da história” passar sem tecer uns comentários por aqui. Então, deixei aquele post de lado e comecei a escrever este.

Bem, mas vamos ao que interessa. Nesse sábado Lauro Jardim publicou em seu blog na Revista Veja uma imagem daquele que seria o Mascote da Copa 2014: o Tatu-bola.

Eu busquei durante várias horas descobrir qual seria a fonte dessa imagem, e quem seria o responsável pelo design desse mascote, mas nada apareceu. Isso me deixa um pouco com o pé atrás para acreditar na confiabilidade da informação. Afinal, a imprensa é louca para dar “furos” e muitas vezes acaba dando é com os burros n’água. Mas, de qualquer maneira, como “é o que temos para o momento”, achei válido para fazer uma análise inicial.

O primeiro – e óbvio – ponto positivo para o tatu-bola vem da origem do seu nome. Afinal, é um animal que, para se defender, se enrola como uma bola. Associação imediata, lógica e compreensível. O segundo, e que toda a imprensa está batento em cima, é por ser um animal 100% nacional e em vias de extinção. Usar a sua imagem ajuda a divulgar o problema e quem sabe auxiliar na sua preservação, além de associar uma imagem ecológica e politicamente correta à Copa. Outro ponto positivo é a empatia. Por ser um animal inofensivo, em vias de extinção, mesmo sem ver o animal as pessoas já geram em sua mente uma imagem positiva sobre ele. E, se esse for realmente o traço final do mascote, a sua representação amigável só aumenta esse fator. Guardadas as devidas proporções, ele lembra muito o personagem Sonic, da Sega, em sua primeira fase mais simpática.

A “humanização” do tatu-bola também me parece muito bem feita, e a escolha de um estilo 3D meio personagem de videogame parece bem adequada. A paleta de cores, apesar de óbvia, foi bem utilizada para caracterizar o personagem.

Agora, algumas coisas me intrigam. Tanto a pose, quanto o uniforme, lembram demais o mascote da Copa do Mundo da África de 2010. A bola segura quase na mesma posição, a camiseta da mesma cor, com o escrito na mesma fonte, e o calção também na mesma cor, são semelhantes demais, fato esse que nunca ocorreu entre dois mascotes de Copas do Mundo.  Para perceber isso, basta ver todos os mascotes reunidos.

Não sei se a FIFA que solicitou isso para transmitir uma unidade visual para seus mascotes (uma estratégia interessante, a meu ver), se foi ideia do designer do mascote ou se simplesmente essa é uma peça “fake”. Mas que com certeza é algo que não passará batido aos olhos mais atentos, se esse for realmente o mascote.

De resto, acredito que se for realmente verdadeiro, não deve ser a versão final. Ainda merece algum cuidado mos traços, proporções, e no 3D da bola, que não parece acompanhar o do personagem. Dizem os boatos que a FIFA deve anunciar em meados deste mês a versão final do mascote, cujo nome deve ser posto em votação na internet. Até lá, vamos aguardar, e porque não, discutir a nossa opinião sobre esse mascote que foi divulgado como sendo o oficial?

Mais uma coisa interessante: O Site do Globo.com divulgou alguns grafismos que a FIFA registrou no OHMI (escritório de registro de patentes europeu) para serem usados para a Copa do Mundo do Brasil 2014. Eu dei uma pesquisada e encontrei estes abaixo:

Se esses grafismos forem realmente os usados para divulgar a Copa, independente do seu visual, que eu até gostei, lá vamos nós outra vez valorizar aquilo que o estrangeiro pensa que é o Brasil (e eu vivi isso na pele): Carnaval, mulata, selva, praia e futebol. Creio que já passou da hora de o Brasil deixar de lado essa imagem folclórica e até ruim, porque está muito associada ao turismo sexual, e começar a valorizar as outras coisas que esse país tem de bom. E você, o que acha?

blogs.diariodepernambuco.com.br
globoesporte.globo.com/futebol/copa-do-mundo
oami.europa.eu/RCDOnline/RequestManager

Written by

Meu nome é Vlademir Minharro, mas pode me chamar de Vlad. Tenho 36 anos e atuo como Diretor de Arte há mais de 16, com passagens em agências como Datamidia/FCBi - Giovanni+DraftFCB, MPA - Dialog Publicis e De Carli Publicitas. Sou formado em Publicidade e Propaganda pela FAAP e Pós-Graduado em Midias Interativas pelo SENAC. Atualmente trabalho como Diretor de Arte Freelancer.

  • Guto Robles

    Discordo com o ultimo paragrafo!! Não podemos simplesmente ELIMINAR da identidade do Brasil a parte da floresta, carnaval, festa, mulata etc. pois o Brasil É ISSO!! Somos um povo caloroso, receptivo, que até quando compra uma caneca nova, precisa fazer uma festa!! Retirar isso é a mesma coisa que em uma suposta copa do mundo no Japão, exigir que a identidade não tenha tecnologia, tradição cultural e olhos puxados!!

    • http://www.facebook.com/minharro Vlad Minharro

      Creio que você não me entendeu, Guto. Não disse para ELIMINAR nada, somente que devemos deixar de lado a imagem que o Brasil é SÓ ISSO. Temos tantas outras coisas boasa oferecer, seja no aspecto cultural, seja turístico, seja esportivo ou social. Porque não colocar um pouco da cultura do Sul do país, do Centro-Oeste, do Interior… Ficariam mais bonitos e valiosos do que o macaquinho gratuito na Imagem 4 dos grafismos (fora que existe um problema sério subliminar para mim de racismo aí, já que nossos jogadores vivem sofrendo preconceitos, sendo chamaods justamente de macacos).
      Mas enfim, essa é só minha opinião, você tem todo o direito de discordar, e isso é inclusive muito saudável, afinal, o que seria do azul se todos gostassem do amarelo?

      • Flavia

        Parabéns, concordo plenamente com voce. Imagens de mulatas seminuas sambando e homens lutando capoeira não passa imagem de povo festeiro e sim de promiscuidade e vagabundagem.Temos que valorizar o povo brasileiro e melhorar a sua imagem. Infelizmente não vai ser fácil pois temos muitos irresponsáveis no cinema, música e tv desse país que não tem compromisso e nem competencia para fazer um trabalho que seja diferente disso que é mostrado atualmente.

  • http://www.facebook.com/allyson.chiarini Allyson Chiarini

    Ontem vendo “Furo MTV” a Dani Calabresa havia dito mesmo que ele parecia com o Sonic, olhando os outros detalhes que você coloca parece mesmo que foi de pouca criatividade. O engraçado é que ele não é um animal que se enconta apenas no Brasil…. porque nao usaram uma “mulata” sambando?! Enfim, mas até que ficou bonitinho o tatu-bola!

  • http://www.facebook.com/minharro Vlad Minharro